contato@sindesep.org.br(83) 3221-5350

América ultrapassa 1 milhão de mortes por Covid-19

Menos de um ano depois do registro do primeiro óbito, 1 em cada 1.000 habitantes do continente já morreu por causa de uma pandemia à qual o Ocidente não soube como reagir.

27/01/2021 09h56 418

Foto: Alex Pazuello/Semcom-AM

Menos de um ano depois da primeira morte por Covid-19 nas Américas, a maioria dos prognósticos não epidemiológicos sobre a pandemia falhou. Políticos, comentaristas da mídia e entidades de estudos econômicos subestimaram a dimensão do problema ou superestimaram a capacidade dos Estados para enfrentar uma situação desconhecida. Ontem, 24, o continente americano ultrapassou a barreira de um milhão de mortes por Covid-19, registando 7700 novos óbitos nas últimas 24 horas, totalizando 1.007.142 óbitos, segundo dados da Organização Mundial da Saúde – OMS.

O número total de mortes na pandemia é de 2.120.877, cerca de 80% delas concentradas na América e na Europa, continente que no domingo superou a barreira de 700 mil óbitos. No planeta, 97.831.595 casos de covid-19 já foram confirmados desde o início da pandemia, dos quais 43,7 milhões foram identificados na América e 32 milhões, na Europa.

Por países, os Estados Unidos lideram em número de casos, com 24,7 milhões até o momento, seguidos por Índia – 10,6 milhões, Brasil – 8,8 milhões, Rússia – 3,7 milhões e Reino Unido – 3,6 milhões.

Em número de mortes, os Estados Unidos também são o país mais afetado, com 414 mil, seguidos por Brasil – 216,4 mil, Índia – 153,4 mil, México – 149 mil e Reino Unido – 97,3 mil.

A curva global de casos diários, e também da América e da Europa, mostra uma forte queda há mais de uma semana, mas o mesmo não acontece com o gráfico de óbitos diários, que continua a aumentar, principalmente no continente americano.

Fonte: R7 / El País

27/01/2021 09h56 418